Ouvimos diariamente estes dois termos, mas no fundo questionamos-nos: Qual a diferença entre Landing Pages e um Website (Homepage)?

Sabes quando deves usar uma landing page?

Neste artigo vamos explorar as diferenças entre Landing Pages e Websites, vamos definir quando deves usar e as 4 principais diferenças entre Landing Page e Homepage.

O básico:

As Landing Pages (páginas de destino), até podem ser uma página de um website, mas geralmente são destinadas a um propósito muito específico, como uma inscrição, captação de contactos ou vender um produto específico.

A principal diferença de uma Landing Page é que são simplificadas e não têm distracções. 

Os websites tem características comuns de design e navegação, o que significa que existem mais coisas para ver e mais maneiras de ir a outras páginas no site.

Websites: 

Por exemplo, um site normalmente tem links no topo da página e, muitas vezes, no lado da página, para outras páginas, como por exemplo:

  • Sobre nós
  • Serviços
  • Contactos
  • Blog

Basicamente é um grupo integrado de páginas, voltadas para ajudar o visitante a aceder a um site e encontrar e navegar para uma área de interesse.

Landing Pages: 

As Landing Pages são uma ferramenta diferente das páginas de um website ou de um website.

Uma Landing Page no contexto de marketing, é considerada uma página autônoma da web, distinta de um website principal, que é criada com um único objetivo.

Isso significa, que a tua landing page não deve conter nenhum tipo de navegação global que liga ao teu website principal. O principal motivo é limitar as opções disponíveis para os teus visitantes,o que ajuda a guiá-los em direção ao objetivo que pretendes: converter.

Tipos de Landing Page

Existem dois tipos de Landing Page, a Click through e a Geração de Lead (também conhecida como captação de contactos).

  • Landing Pages Click Through

Conforme o próprio nome indica, “Clique para”, este tipo de landing page tem o objetivo de persuadir o visitante a clicar para entrar numa outra página. Normalmente, usada em funis de e-commerce, elas podem ser utilizadas para descrever um produto ou promoção com bastante detalhe e que mostram o benefício desse produto, o que faz aproximar o visitante à realização da compra.

Muitas vezes, o tráfego vindo das campanhas pagas é dirigido diretamente ao carrinho de compras ou página de registo. Isto leva a conversões baixas, já que não fornece informações suficientes para o visitante decidir uma compra consciente.

É para estes casos específicos, que a landing page click through funciona. Esta landing page foca-se na descrição detalhada dos benefícios do produto e direcciona o visitante para o carrinho de compras no final.

  • Landing Pages Geração de Leads

Este tipo de Landing Page são utilizadas para adquirir os dados do utilizador, tais como nome e endereço de email. O único propósito desta Landing Page é colher informações para que consigas entrar em contato e possas divulgar o teu produto ou serviço. Nesse sentido, uma landing page de captação de contactos, contém um formulário, juntamente com uma descrição do que o utilizador irá receber ao submeter os seus dados pessoais.

Existe muitas utilizações possíveis para as Landing Pages de captação de contactos, ex:

  • Ebook
  • Registo para um workshop
  • Consulta de serviços profissionais
  • Cupão de desconto
  • Inscrição em concurso
  • Presente físico
  • Notificação de lançamento de novidades

Quando deve usar uma Landing Page?

Deves utilizar uma Landing Page para uma campanha de marketing. Se estás a vender um produto específico ou se queres divulgar uma oferta promocional. Por exemplo:

  • Para crescer a tua lista de email, onde ofereces em troca um recurso grátis na troca dos seus contactos (ebook, vídeo de aula gratuita, etc)
  • Com um concurso, em que o foco é a captação de contactos (inscrição)
  • Para promover um evento e incentivar a inscrição nele.
  • Um cupão de oferta, em que os utilizadores inscrevem-se para receber essa oferta.
  • Para uma página de promoção de um produto, em que o foco é impulsionar a venda desse produto.

 Resumindo, para Campanhas de Marketing e Vendas específicas: Usa Landing Pages!

Agora vamos analisar as 4 principais diferenças entre uma Landing Page e uma Homepage.

1. Audiência/ Propósito

A primeira grande diferença entre a tua Homepage e uma Landing page é o teu público.

As landing Pages são exactamente o que parecem. Uma página que alguém acede depois de clicar em um dos teus anúncios. Aqui fica um exemplo:

exemplo landing page
exemplo landing page

Normalmente, o intuito, como já referi em cima, das Landing Pages é para campanhas de marketing específicas, e por isso, são utilizadas essencialmente para campanhas de anúncios pagas (por ex: Adwords ou Facebook Ads). Mas tens que ter algo muito importante em atenção: Se estás a fazer anúncios pagos para uma Landing Page, tens que ter noção, que convém fazer para pessoas que já conhecem a tua marca ou pelo menos que estejam interessadas no conteúdo que tens a oferecer.

O público da tua landing page, pode estar no nível mais baixo do funil de vendas, e ao criares a tua landing page deves considerar mostrar apenas informação e conteúdo que este público precisa para conseguires converter.

Quando olhas para tua landing page tens que pensar: “Se eu não conhecesse esta marca/empresa, trocaria os meus dados pelo que ela me mostra e me oferece?” Coloca-te sempre na posição de um utilizador normal, para conseguires perceber se estas a captar o que realmente queres.

Lembra-te: A segmentação do teu público irá vir de diferentes fontes (PPC, email, orgânica, redes sociais, banners de publicidade), portanto dentro deste público, irás ter um público frio, e deves ter em atenção em fornecer uma experiência relevante para cada entrada do funil de vendas.

bad_landing_pages
bad landing pages

Ou seja, não queres que os teus utilizadores se sintam emboscados! Mas podes converter mais numa Landing page do que num Website.

 

2. Links

As Landing Pages tem um objetivo: converter tráfego.

Por exemplo,  numa Homepage , geralmente há um menu de navegação. Também pode haver vários links no rodapé ou links para as redes sociais. Aqui precisas de todos esses links, para ajudar os teus visitantes a chegar onde precisam ir ou a interagir com o site da maneira que tu desejas.

Na tua Landing Page, não deves ter nenhum desses links. Manter os teus visitantes na tua landing page até que eles convertam é o teu principal objetivo, então deves evitar distrações.

Aqui tens um bom exemplo de uma Landing Page, simples e eficaz.

landing page
landing page

Se houver algum motivo pelo tens que vincular outra página (por ex: Política de privacidade), tenta usar uma função lightbox ou pelo menos um link aberto em outra janela. Ao limitares as opções nas tuas Landing Pages, aumentas as hipóteses de conseguires o teu objetivo principal: Converter.

3. Conteúdo

Embora, possas usar algumas das informações já utilizadas na tua Homepage, uma Landing Page deve ter apenas um conteúdo específico da oferta, produto ou serviço que estás a promover.

Ao contrário do tráfego orgânico na tua homepage, deves saber quais os anúncios e termos de pesquisa que trouxeram os teus visitantes até a tua Landing Page. Como resultado, a tua Landing page deve ser específica para esses termos e anúncios.

Por exemplo, és advogada e trabalhas em vários casos, mas alguém está a procura de serviços legais de direitos autoriais, crias umas Landing Page com conteúdo baseado na tua experiência com a lei de direitos autorais. A pessoa que vai clicar no teu anúncio, não está interessada em serviços de defesa de marca registada, por isso, não distraias o teu público alvo com conteúdo irrelevante!

Idealmente, as tuas Landing Pages devem ser configuradas para que alguém que clica no teu anúncio chegue à tua página e pense: “Sim! É exactamente isto que eu estava à procura!”

4. Call-to-Action

Uma das maiores diferenças entre uma Homepage e uma Landing Page é uma Landing Page orientada à ação. Por outras palavras, as Landing Pages devem ter sempre um call-to-action (CTA) que incentiva os teus visitantes a converter.

Um CTA pode ser qualquer coisa, desde o preenchimento de um formulário, um incentivo ao clique para uma chamada de telefone, ou até a simples compra do teu produto. Só que, independentemente do teu CTA, ele precisa de ser óbvio e direto. Por exemplo, “Obtenha a sua avaliação gratuita!”, “Ligue para nós agora!” ou “Comece hoje mesmo”, são ótimos exemplos de CTAs.

Normalmente, ter uma oferta específica associada ao CTA ajuda a impulsionar as conversões. Por isso, em vez de “Ligue para nós agora!”, tenta algo como “Liga hoje e ganha 10% desconto!”. Isso faz com que o público sinta que está a receber algo em troca de informações e incentiva-o a agir agora.

Conclusão

Podemos dizer que tudo se resume ao foco. A tua homepage tem muitas informações, muitas fontes, muitos links. O objetivo de um website é fornecer muitas informações e recursos a potenciais clientes.

Uma Landing Page tem uma mensagem específica, conteúdo relevante e está bem focada. A sua finalidade é converter, seja captação de contactos, solicitar telefonemas, aumentar as inscrições ou iniciar um chat online com os potenciais clientes. Por outras palavras, uma Landing Page é uma versão simplificada e mais concisa de uma página inicial com uma frase chamariz específica.

Se estás interessada em criar um Landing Page para divulgares algo especificamente, fala comigo! Estou disponível para ajudar-te a conseguires uma Landing Page de Sucesso! 

DEIXA O TEU COMENTÁRIO